Coleção “Contra a civilização”

 

A Editora Monstro dos Mares coletou todas as publicações de “Contra a Civilização” e preparou os textos em novos formatos e acabamento que já estão disponíveis em nossa loja por preços bem honestos. A iniciativa se deu no encontro com a temática à partir do texto “Correndo no Vazio” de John Zerzan traduzido pelo coletivo. Rapidamente foram impressos diversos exemplares para serem utilizados como apoio às discussões em grupo e para disponibilizar na banquinha da editora.

Ao entrar em contato com Contraciv, que gentilmente liberou os materiais, a Monstro dos Mares fez a diagramação do conteúdo, capas e impressão. Agora nossa tarefa é devolver os arquivos diagramados para distribuição online em PDF e uma caixa com exemplares impressos ao coletivo.

Desde já agradecemos a boa vontade em multiplicar o acesso aos livros / zines libertários e colocamo-nos a disposição para produzir novos títulos de Contraciv e convidamos outros coletivos anárquicos, libertários, anarquistas, grupos de estudos e individualidades para enviarem seus textos para multiplicação e distribuição.

Conheça a coleção “Contra a Civilização”:

Textos originais

Comunismo anticivilizaçãoContraciv
Este ensaio é uma tentativa inicial de abordar os conflitos e as relações possíveis entre as perspectivas socialistas e a crítica à civilização. Ele foi escrito com a intenção de iniciar um debate mais proveitoso para ambas as partes, e não para resolver esses conflitos de modo definitivo.

Contra o eco-capitalismoContraciv
O objetivo desse livreto é fazer uma crítica à tendência capitalista de assimilar o discurso ecológico e torná-lo parte de uma nova forma de capital, expandindo assim os mecanismos de controle da sociedade capitalista.

Traduções:

A civilização é um esquema de pirâmideRonald Wright
Este pequeno ensaio procura revelar o que as ruínas Maias podem dizer sobre nossa sociedade. Foi escrito pelo autor canadense Ronald Wright em 2000, traduzido em 2007 e revisado em 2017 para esta publicação.

Por que primitivismoJohn Zerzan
Este ensaio foi escrito pelo filósofo anarquista norte-americano John Zerzan em 2002, foi traduzido pelo Coletivo Erva Daninha e revisado por Contraciv. Ele busca apresentar as bases teóricas da perspectiva anarco-primitivista, dialogando com os principais teóricos e críticos da modernidade.

Patriarcado, civilização e as origens do gêneroJohn Zerzan
Este ensaio do filósofo anarquista John Zerzan foi publicado na revista Gênero & Direito v. 1, n. 2, em 2011, e traduzido por Loreley Garcia. O ensaio trata sobre a relação entre crítica à civilização e crítica à imposição de papéis de gênero no patriarcado.

Contra a sociedade de massasChris Wilson
Este ensaio foi escrito pelo anarquista Chris Wilson, publicado na revista Green Anarchy n. 6, em 2001, e traduzido pelo Coletivo Erva Daninha. Trata-se de uma crítica ao autoritarismo inerente ao modo de vida civilizado.

Essa coisa que fazemosJohn Zerzan
Este ensaio foi escrito por John Zerzan e se encontra no livro Correndo no Vazio: A patologia da civilização (Running on Emptiness: The Pathology of Civilization, 2002). Foi traduzido por Roberto Seimetz. Neste ensaio, Zerzan aprofunda seu questionamento à reificação ou objetificação como raiz da alienação civilizada.

Correndo no vazio: o fracasso do pensamento simbólicoJohn Zerzan
Este é o primeiro ensaio do livro Correndo no Vazio: A patologia da civilização (Running on Emptiness: The Pathology of Civilization, 2002), escrito pelo filósofo anarquista John Zerzan e traduzido por Roberto Seimetz em 2015. Nele, Zerzan analisa a prevalência da cultura simbólica e sua influência na construção e manutenção da civilização.

Vício tecnológicoChellis Glendinning
Este ensaio, escrito pela psicóloga Chellis Glendinning, apareceu originalmente na antologia Ecopsicologia: regenerando a Terra, curando a mente (Ecopsychology: Restoring the Earth, Healing the Mind, 1995), e foi traduzido por Roberto Seimetz em 2015. Glendinning expõe as características do vício em tecnologia, não somente no nível individual, mas também da civilização como um todo.

O que é anarquia verde?Black and Green Network
Este texto é uma tradução livremente adaptada do original em inglês, What is Green Anarchy?, disponível no site blackandgreenpress.org, originalmente publicado no Back to Basics Vol.4, um primer do Green Anarchy Collective, atualizado pela Black and Green Network. Foi traduzido e adaptado por Contraciv, e traz uma pequena introdução às ideias centrais da anarquia verde, apresentando as principais vertentes e conceitos.

Número: sua origem e evoluçãoJohn Zerzan
Este ensaio foi escrito por John Zerzan em 2009 e traduzido pelo Coletivo de traduções e publicações colaborativas do grupo Anarquia Verde em 2015. Título original: Number: its origin and evolution. Trata-se de uma análise crítica do conceito de número e sua relação com o empobrecimento da linguagem no advento da cultura simbólica.


Todos os textos estão disponíveis gratuitamente para download no site do coletivo “Contra a civilização”. Você pode baixar, imprimir e distribuir livremente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*