Março de 2019: agenda dos próximos eventos, impressões e colaboração.

No mês de Março a Monstro dos Mares resolveu levantar velas e aproveitar bons ventos para navegar até os diversos eventos que se avizinham nos próximos meses. Estaremos com livros e zines na 1ª Jornada Feminista LAGEDIS na UEPG, nos dias 4 e 5 de Abril, no Prédio do PDE ( Campus Uvaranas- UEPG), No Gods No Masters Fest junto com a Distro Dysca, entre os dias 19 e 21 de Abril em Peruíbe/SP, no 6º Colóquio Mulher e Sociedade, dias 23 e 24 de Abril, no Campus Central da UEPG e também estaremos na Cryptorave com nossas amizades da Editora Subta e Mar1scotr0n Coletivo Anarcotecnológico, nos dias 3 e 4 de Maio em São Paulo/SP

Bhêi! São tantos eventos que tivemos que imprimir bastantão. Com isso, passamos das 35.000 impressões no mês de Março. São três caixas e meia de papel A4. Vamos aos números:

  • Impressões totais desde Agosto de 2017: 188.455
  • Impressões no mês de Março de 2019: 36.593
  • Livros impressos: 365
  • Livros doados: 93
  • Zines impressos: 822
  • Zines doados: 46

Desde o mês de Fevereiro recebemos a presença de uma pessoa para colaborar com as atividades de seleção de textos, diagramação, impressão, montagem e acabamento nos livros e zines da editora. Então agradecemos quem chega pra somar e damos as boas-vindas ao compa Ernesto que vem dedicando uma tarde por semana para colar conosco e fazer a palavra impressa circular mais e mais, chegar em mais pessoas e fortalecer as lutas de minas, monas e manos. É nóis!

[Vídeo] Rolê pela Editora Monstro dos Mares e agradecimentos do mês de Março

Olá compas!

No ano de 2019 nós decidimos criar vídeos apresentando alguns processos que a Editora Monstro dos Mares utiliza para fazer livros desde os primeiros passos. O vídeo de hoje é um rolê mostrando o computador, impressora, guilhotina, grampeador, capas e armazenamento.

No vídeo com um pouco mais de 5 minutos também é apresentado o equipamento conquistado com o apoio da ferramenta solidária de financiamento recorrente e coletivo, o Catarse. As pessoas realizam pequenas contribuições mensais a partir de R$5 e recebem (se quiserem) algumas recompensas por isso.

Neste mês de Março serão enviadas recompensas que trocamos com as as amizades da Imprensa Marginal Editora Anarcopunk e Distro que recebemos em nossa caixa postal.

Conheça a editora por dentro.

Nossos agradecimentos aos apoios de:

  • Lucas Soares
  • Claudia Mayer
  • Willian Aust
  • José Vandério Cirqueira
  • Manu Quadros
  • Paulo Oliveira
  • Daniela de Souza Pritsch
  • Fábio Rocha
  • Eduardo Salazar Miranda da Conceição Mattos
  • Guapo Magon
  • Apoiadoras e apoiadores anônimos

Agradecemos imensamente o apoio e o carinho das pessoas em nossa atividade. Acreditamos que livros contém em suas páginas todos os espectros de experiências capazes de transformar a humanidade.

http://catarse.me/monstromensal

Instituto DataMonstro informa: Em Fevereiro chegamos a 150.000 impressões

ÊITA!

Ironizando o economiquês:

Conforme o último relatório do Instituto DataMonstro divulgado com os números do mês de Fevereiro, a Monstro dos Mares, pequena editora de divulgação acadêmica e anárquica do interior do Paraná, realizou 151.862 impressões, sendo 18.854 somente neste período. É importante salientar que não é possível realizar a distinção entre livros e zines no formato A5 ou A6, por isso foram calculados somente as impressões A4, indiferentemente se do tipo “frente e verso” ou somente em um lado da folha.

Conversamos com um dos editores sobre o relatório:

Nosso objetivo com esse levantamento é compreender o quanto somos pessoas dedicadas em fazer livros/zines, divulgar a cultura libertária e as epistemologias dissidentes com uma quantidade de materiais distribuídos gratuitamente para manos, minas e monas que fortalecem a anarquia e o anarquismo. Neste mês de Fevereiro por exemplo, nós recebemos a visita das amizades da Editora Subta e com isso foi possível enviar muitos livros para distribuição sem nenhum custo. Também enviamos materiais para alguns espaços e bibliotecas comunitárias através dos correios. Fazer livros é só felicidade!

Editor V.

Conforme apuração, nos próximos meses a editora artesanal pretende ampliar o estoque de materiais para participar de mais eventos ou enviar as caixas para singularidades e coletivos que, segundo o editor V., “fazem a mão” em festivais e congressos.

/fim da ironia

Vamos aos números:

  • Total de impressões: 151.862
  • Impressões em Fevereiro: 18.854
  • Livros impressos: 151
  • Livros doados / distribuição gratuita: 121
  • Zines impressos: 608
  • Zines doados / distribuição gratuita: 85

Mensalmente pessoas de diversas partes do país contribuem pública e anonimamente para que possamos manter nosso endereço de domínio no site da loja, manter ativa nossa caixa postal, realizar manutenção nas guilhotinas, comprar papel e tinta que são utilizadas na impressão dos materiais distribuídos gratuitamente, envio através dos Correios para singularidades e coletivos. Bem como, a aquisição de novos equipamentos e melhoria das condições de nosso pequeno, mas valoroso espaço. Valeu mesmo! Obrigado por somar à nossa Rede de Apoio.

[Distribuição] 30% de desconto para fortalecer grupos de estudos, coletivos, banquinhas e livrarias

Semanas atrás publicamos o manifesto “Não se corromper pra nóis já é vitória” e apontamos a necessidade de mais livros e editoras comprometidas em colocar na rua materiais das frentes de luta e das epistemologias dissidentes. Assumimos que o “livro é o fuzil de quem pensa!”, para muito além dos PDFs que entopem HDs (e nem sempre são lidos), estamos assegurando nossa posição e empenho por mais livros e zines com preços acessíveis a todas as pessoas.

Entendemos que a tinta no papel pode ser uma ferramenta de luta contra o capitalismo, a colonialidade e o patriarcado em todas as suas expressões. Acreditamos que todas obras que produzimos e distribuímos podem e devem ser reproduzidas para serem lidas em qualquer lugar, discutir em grupo, promover oficinas, citações acadêmicas, rodas de conversas e para fortalecer o seu rolê anarca / banquinha de zines / coletivo.

Ao fazermos livros, estamos dando espaço de articulação às nossas possibilidades de agir no mundo. Ainda que isso não seja a única coisa a se fazer, ou a única coisa que fazemos, essa atividade compõe muito daquilo que nos constitui como pessoas em movimento, seja ao realizar divulgação acadêmica anárquica e disruptiva, seja nas relações em nossas áreas de estudo ou redes de militância.

Esperamos que o desconto de 30% para 10 ou mais exemplares do mesmo título seja uma forma de contribuir com a disseminação de ideias para quem busca compreender, ressignificar e transformar o mundo de mãos dadas com as pessoas que, assim como nós, estão empenhadas em propor diferentes visões de mundo.

Como funciona:

  1. acessar a loja virtual monstrodosmares.com.br
  2. escolher o título desejado;
  3. adicionar 10 exemplares ao pedido;
  4. automagicamente o site aplicará o desconto de 30% aos exemplares do título escolhido;

Livros e Anarquia!
Editora Monstro dos Mares


Este artigo foi escrito e inspirado em homenagem a memória de Robson Achimé, um editor solitário-estelar da anarquia que localizou sua militância em torno dos livros.

“Uma estrela solitária a editar palavras da anarquia. Interessado em jazz e no amor livre, preocupado em atiçar e alertar os desavisados, a sacudir o conforto dos covardes, dos omissos e dos doutrinários. Literatura e anarquia, parceria inseparável. Impaciente com o mercado, não tinha CNPJ e nem emitia nota fiscal. Editou muitos clássicos, mas foi um dos únicos a editar anarquia hoje, em português, de autores que o mercado editorial simplesmente desconhecia. Inventou uma revista, a letralivre, que conversava com as edições dos jornais históricos da anarquia no Brasil, ao mesmo tempo que se aproximava dos fanzines anarco-punks. Foi responsável pela reativação do boletim do CCS-SP, encalacrado há mais de uma década, que sem ele segue sem ser impresso. Diagramou e imprimiu por conta própria. Distribuía suas edições e de companheiros pelo correio. Não existe história e memória da anarquia no Brasil sem ele. Brincava com as palavras impressas e as páginas de dizeres e imagens como uma criança grande. Editor incontornável, homem extraordinário. A anarquia sabe o tamanho que ele tem. Um instaurador!” Núcleo de Sociabilidade Libertária (Nu-Sol), no convite para exibição do documentário “Os Insurgentes” publicado na Agência de Notícias Anarquistas (A-N-A) em 12 de Novembro de 2014.

Assista ao documentário:

Lançamento da loja virtual de livros e zines

Faz algum tempo que a Editora Monstro dos Mares busca se aproximar de meios que tornem o processo de distribuição de nossos títulos mais simples e dinâmico. Porém, a falta de compreensão acerca da singularidade de nossos títulos e da especificidade do objeto livro tem constantemente nos afastado de plataformas de uso comum e corriqueiro nas compras pela internet. Seja pelos custos, taxas ou fretes abusivos, seja por inadequação.

As “políticas de uso” de alguns sites tornam nossos livros como objetos “impróprios” somente por seus títulos e as imagens das capas, o que denota a franca insuficiência cognitiva dos “avaliadores de conteúdo” em alcançar os significados do que é a anarquia, o anarquismo e qual é o papel da divulgação acadêmica para Brasil contemporâneo.

Tivemos todos os nossos livros removidos do Mercado Livre. Na Elo7, a relação se tornou “uma mistura do mal com atraso e pitadas de psicopatia”, uma vez que inicialmente as pessoas que “controlam” o conteúdo do site não conseguiam acreditam que nossos livros eram produtos artesanais. Atendendo ao pedido do suporte, gravamos vídeos sobre as etapas de confecção de nossos livros e recebemos inclusive os “Parabéns” dos avaliadores. Cerca de 30 dias depois, outra equipe, bloqueou nossa conta e não autorizou novas vendas por motivos que até o momento não estão claros, recorrendo à termos de uso obscuros e plenos de ambiguidades.

Está nítido que os reflexos da “Operação Érebo” está no cerne desses impedimentos, onde livros são considerados “ilegais”, “impróprios” ou em “não conformidade” com as políticas das lojas da internet. Enquanto isso, camisetas estampadas com a face do preconceito, do ódio e da ignorância são amplamente comercializadas em qualquer lugar (inclusive nas mesmas plataformas que nos retiraram).

Ainda que aquisição de um nome de domínio próprio e a utilização de um serviço pago mensal para utilização de uma loja que não possui o código aberto, de certa maneira, vai contra aquilo que acreditamos ser o ideal, momentaneamente é o que temos para seguir realizando nosso objetivo principal: fazer e distribuir livros de baixo custo para uma divulgação acadêmica anárquica e libertária.

Infelizmente, nos últimos meses estivemos envolvidos em mais problemas de ordem burocrática com lojas online, definições de infraestrutura eletrônica e outras questões que nos obrigaram a adotar soluções mais simples, mas que dão a condição de possibilidade para que seja mantido o ponto principal de nossa editora. Novamente: fazer livros.

Portanto, convidamos compas de todos os rolês libertários e a comunidade acadêmica interessada em nossa opção epistemológica à visitar nossa loja virtual e conferir nossos livros e zines, bem como impressões de materiais de outros coletivos editoriais e individualidades. Desde já, colocamo-nos a disposição de grupos de afinidades, federações, organizações, coletivos, coletivas, bandos e rolês para realizar a distribuição impressa de seus materiais conosco.

www.monstrodosmares.com.br

Baderna neles!
Livros e Anarquia!

Editora Monstro dos Mares
monstrodosmares@riseup.net