Ajude a localizar Brian

Compa Brian está desaparecido faz cerca de 30 dias. Ele precisa de sua ajuda, seja como for. 

Diversas pessoas de vários rolês conhecem Brian e sabem que não há de haver qualquer sacanagem neste chamado, trata-se de uma pessoa muito querida por todas nós, por diversos motivos. Brian compartilha aquilo que sabe, tem sempre disposição para chegar junto, faz você confiar que viver em resistência é um encantamento. Talvez você não conheça, mas temos certeza que de alguma maneira você poderá ajudar nesse corre. Este é um chamado importante e urgente!

Pessoas que gostam e admiram Brian querem sua volta, querem informações e querem compartilhar com outras pessoas notícias sobre essa busca. Amizades, vizinhos, parentes, grupos, bandos, bandas, rolês, coletivas, muitos de nós estamos surpresos e dispostos em fazer o que for necessário para conseguir informações que dêem conta de sua localização imediata.

Foi criado um blog para dar conta dessas informações, se você puder ajudar, por favor acesse o endereço  https://buscandobrian.wordpress.com/, qualquer notícia é importante. Também está sendo realizado um chamado de apoio financeiro para ampliar as buscas, uma vez que por morar numa região de difícil acesso, todo esforço é complicado e precisa de recursos. As informações de como colaborar estão no blog.

Ciberfeminismo: Tecnologia e Empoderamento

Desde que deixou os laboratórios das universidades e outros centros de pesquisa e tecnologia – tradicionalmente ocupados por homens cis, brancos, hetero, e membros da elite econômica –, a Internet se constrói como um local que, ao mesmo tempo, abriga (re)produção de discursos misóginos e tem o potencial de ser uma ferramenta poderosa para o enfrentamento daqueles mesmos discursos.

A coletânea que apresentamos agora começou a tomar forma em 2015, quando a Editora Monstro dos Mares realizou uma chamada pública de artigos sobre o ciberfeminismo. Os textos recebidos foram selecionados e organizados em um panorama que mostra alguns desdobramentos da militância feminista no ciberespaço, que o compreendem como zona fértil para a proliferação do poder feminino através da apropriação dos meios tecnológicos e sua transformação em ferramentas de luta.

Autoras:

<Claire L. Evans>
<Talita Santos Barbosa>
<Tatiana Wells>
<Jarid Arraes>
<Fhaêsa Nielsen>
<Caroline Franck + Cássia Rodrigues Gonçalves + Êmili Leite Peruzzo>
<Izabela Paiva>
<Graziela Natasha Massonetto>
<Priscila Bellini>
<Soraya Roberta, [S. R.]>

Organização:
<Claudia Mayer>

Ciberfeminismo: Tecnologia e Empoderamento
A5 (148.5 x 210 mm)
84 páginas
Capa em papel branco offset 230gr
Miolo em papel branco offset 75gr
ISBN: 978-85-68845-06-6


Como comprar:
R$ 30,00 com frete incluso através do Pagseguro, basta clicar neste link: https://pag.ae/blm4r4v

Baixa e espalha: Por que Anarquistas não votam?

A farsa eleitoral está chegando, é hora de você entrar na corrente do “baixa e espalha“, para participar basta impressora, estilete e um grampeador para transformar tinta em diversão no dia da boca de urna.

Este é um artigo bem simples do geógrafo e anarquista francês Élisée Reclus, que o pessoal do coletivo “existe política além do voto” disponibilizou e nós criamos esse zine muito simpático para você distribuir feito “santinho”.

São 3 arquivos, um para você ler, outro para a capa e por fim o miolo. Basta imprimir a capa (pode usar papeis coloridos) e o miolo em frente e verso.

Se você não for votar, economizará o dinheiro do latão/busão, pois o valor da multa é de R$3,70. Sempre lembrando que participar dessa farsa já é facultativo:

… não esquecer que a Constituição Federal consagrou a inviolabilidade da liberdade de consciência e de crença em seu art. 5º, VI e VIII, sendo proibido ao Estado adotar qualquer postura que fira as convicções e crenças do indivíduo, podendo este até se recusar a cumprir determinadas obrigações que contrariem sua fé, possibilidade chamada de “escusa ou objeção de consciência”.

Bote para correr os políticos profissionais e institucionalizados do seu bairro e faça transformação social com as próprias mãos!

Saravá!

 

 

Chamada de artigos sobre CIBERFEMINISMO

ciberfeminsmo

{CIBERFEMINISMO}

A Editora Artesanal Monstro dos Mares está preparando sua nova publicação e receberá artigos sobre ciberfeminismo e questões relacionadas até o dia 15/02/15.

Formato da publicação: bolso 10cm x 14cm

Para envio dos artigos, informações e dúvidas:
monstrodosmares@riseup.net

((A))

[Livro] Veganarquismo

1937480_948319481848733_4977963241593711151_n

Veganarquismo
Libertação Animal e Revolução Social:
Uma perspectiva vegana do anarquismo ou uma perspectiva anarquista do veganismo

Embora a teoria da libertação animal e o ativismo poucas vezes sejam bem-vindos ou considerados sérios pela esquerda dominante, muitos anarquistas já começaram a reconhecer sua legitimidade, não apenas como uma causa válida, mas como um aspecto integral e indispensável da teoria radical e da prática revolucionária. Enquanto a maioria das pessoas que se declaram anarquistas ainda não adotaram a libertação animal e seu correspondente estilo de vida – o veganismo – um número crescente de jovens anarquistas estão adotando pensamentos ecologistas e de inclusão-animal como parte de suas práticas gerais.

40 pág.
R$ 10,00 (Frete grátis)


Pedido de solidariedade: Como coletivo, dependemos diretamente dos recursos arrecadados para tirar novas impressões e edições de nossos livros. Se você puder contribuir adquirindo seu livro isso permitirá que possamos ter mais e mais livros na rua.

Anarquistas no Brasil: A Colônia Cecília de Giovanni Rossi e o Socialismo Experimental

colonia

A Colônia Cecília de Giovanni Rossi e o Socialismo Experimental
Elaine Alves

“Uma análise sobre o socialismo experimental, criado por Giovanni Rossi, implantado no Brasil no final do século XIX, através da comunidade experimental Colônia Cecília. O breve episódio histórico da Colônia Cecília, criada na cidade de Palmeira – Paraná em 1890, é o marco inicial da representação do Anarquismo no Brasil e na América Latina. O primeiro experimento socialista, fato fortemente ligado à imigração de classes proletárias italianas.”

32 páginas
Impressão Laser em papel sulfite 75gr, capa em papel reciclado 150gr, grampo.

R$ 6,00

Fotos do rolê:

Coloque seu zine para navegar

oceano

Atenção artilheiro
Três salvas de tiros de canhão
Em honra aos mortos da Ilha da Ilusão
Durante a última revolução do coração e da paixão
Apontar a estibordo… Fogo!
Orquídea Negra – Zé Ramalho

O coletivo libertário de publicações Editora Artesanal Monstro dos Mares convoca fanzineirxs para embarcarem em nossa próxima aventura pelos 7 mares das palavras. Estamos desenvolvendo um serviço de distribuição de zines através dos correios e coletivos participantes.

Mensalmente serão enviadas caixas contendo 400gr de papel e tinta, dependendo da quantidade de páginas de cada zine selecionado, estimamos que as pessoas receberão entre 10 e 20 publicações. As embalagens serão artesanais e colecionáveis, sendo que todo mês terão uma pintura personalizada. A arte da bagaça já está em desenvolvimento aqui em nosso espaço, numa garagem de Cachoeira do Sul (RS).

O valor do serviço ainda não está definido mas já temos algumas considerações importantes à fazer, uma vez que não haverá nenhum centavo de lucro envolvido. Nosso objetivo é colocar mais e mais zines para rolar, chegar nas mãos de pessoas, coletivos, banquinhas, distros e colecionadores. Todos os recursos arrecadados serão utilizados na captação de acervo, manutenção da zineteca do coletivo, impressão de mais zines, fundo de incentivo à novas publicações da editora e claro, muitas despesas de correios.

Por isso convidamos pessoas, grupos, coletivos, federações, redes, turmas, bandos e bandas que tenham zines, mesmo aqueles engavetados, para enviarem ao nosso coletivo e serem distribuídos num tsunami de caixinhas flutuando nos mares de palavras. Recentemente resgatamos duas máquinas fotocopiadoras do descarte e assim que possível elas vão trabalhar a todo o vapor para enviar zines para todo o país.

Para jogar sua contribuição nessa barca, basta preencher o formulário na página de envio de zines e aguardar o retorno, assim que o seu zine for incluído em uma das caixas, você receberá um e-mail solicitando o endereço de entrega para levarmos para sua casa as publicações da mesma forma que chegarão nas casas de todxs xs assinantes do serviço de distribuição.

Caso você tenha interesse em receber os zines na sua casa, basta espiar à bombordo e aguardar novos post aqui no blog, a previsão de lançamento do serviço é para o mês de Abril, com a primeira postagem nos correios para o primeiro dia útil de Maio e assim sucessivamente. Se não der para aguentar a ansiedade, não tem problema, basta entrar em contato conosco através do We. ou em nossa página no fachobook ou por e-mail (nossos piratas são viciados em internet e respondem bem rápido).

Ahoy!

[informe] Você pode doar Bitcoins para fazer mais livros

A Editora Artesanal Monstro dos Mares está aceitando Bitcoins para poder agilizar o processo de botar mais e mais livrinhos na rua. Essa moeda alternativa é utilizada em diversas transações na internet e utiliza-la é bastante simples, basta você instalar uma ferramenta de mineração e quanto mais tempo você deixar o aplicativo aberto, sincronizando com a internet, mais moedinhas você vai acumulando.

O minerador é um pequeno software que utiliza uma parcela do seu processador, conexão com a internet e um pedacinho da sua memória para contribuir com a rede e sincronizar pacotes criptografados de dados.

No momento estamos aceitando doações para nossa editora dessa forma, assim que descobrirmos os paranauês das formas de integração, vamos realizar a comercialização de livros físicos através desse tecnologia pois acreditamos que quanto mais formas de escaparmos do grande capital, melhor.

Se você, sua cooperativa ou grupo de afinidade possui uma moeda alternativa, temos o máximo interesse em divulgar sua iniciativa e colocar nosso rolê na comunidade, seja através de nossos livrinhos, como em serviços de diagramação de livros não-sexistas, não-racistas, não autoritários, etc…

Para doar Bitcoins:
15ojGuNAo8njD9A6NZ6EXeVxwUP2nM6keL

QR-Code:
QRcodebitcoinmonstro

[bate-papo] Como foi o lançamento do livro “Violência, Democracia e Black Blocs” em Cachoeira do Sul

1622267_812549425425740_1401596682_n

Na noite deste sábado, 08 de Fevereiro de 2014, a Editora Artesanal Monstro dos Mares serviu um chá gelado e colocou a banquinha na garagem para receber as pessoas de Cachoeira do Sul para o lançamento do livro “Violência, Democracia e Black Blocs“, do Sociólogo Nildo Avelino.

Durante o evento, a Rádio Caruncho FM Livre tocou vários sons que foram do samba ao black metal, passando por marchinhas de carnaval e o anarcofunk. Como as conversas estavam animadas decidiu-se ligar os microfones para fazer as ideias ganharem novos espectros, inclusive o sonoro.

Confira as imagens e áudio com o bate-papo. Existem alguns chiados, plics e placs no som, mas acredite que foram tratados na medida do possível.


Faça o download do áudio para ouvir onde quiser.

[Livro] Violência, Democracia e Black Blocs

CapaNildoAvelino

“Violência, Democracia e Black Blocs” é o novo livro da Editora Artesanal Monstro dos Mares, em conjunto com o Grupo Autônomo de Estudos Filosófico (GAEF) de Pindamonhangaba – SP.

O livro reúne dois artigos do sociólogo Nildo Avelino publicados na Revista ALEGRAR no12 ­de dez/2013 ­(ISSN 18085148 www.alegrar.com.br), sobre o Brasil e os Black Blocs.

“O mais importante, portanto, está na transformação ética dos indivíduos que a revolta é capaz de provocar: nela, a revolução deixa de ser estéril e imobilizadora para tornar-se devir. Ignorar isso, é desconhecer a dinâmica política da revolta. Em tais acontecimentos, como assinalou Kant, o que importa é o entusiasmo ou, na sua definição, aquele tipo de participação conforme o desejo cuja manifestação coloca o participante em perigo. Para ilustrar esse entusiasmo, Kant utilizou o seguinte verso da Eneida: diante dele a espada mortal quebra-se como frágil gelo…”

Violência, Democracia e Black Blocs
Nildo Avelino
32p.

Versão Impressa em Mobÿdistro ou Download Grátis

Galeria de fotos