Um Maio solidário, obrigado.

Já faz algum tempo a Monstro dos Mares realiza um apanhado das quantidades de livros e zines impressos no mês e a proporção de materiais impressos distribuídos gratuitamente. Mas desde o final de Abril algumas coisas acontecerem e esse post será para falar sobre isso além de apresentar os números do mês.

Com a palavra, nosso editor:

Sabemos que saúde é uma parada importante. Mas, nem sempre ela é prioridade em nossas vidas por diversos motivos. Geralmente é o rolo compressor do capital que esmaga nossos dias: seja para ter que trabalhar mais, manter horários, arrumar um bico extra para complementar a grana, pegar mais aulas, correr atrás de algo que você acha que precisa ou simplesmente não fazer nada por falta de grana. Esse foi o caso para colocar os cuidados com a minha visão de lado. Utilizo óculos desde os 14 anos e no mẽs de Novembro perdi meus óculos. Eu já sabia que havia um histórico de propensão ao glaucoma na família, eu já sabia que devia fazer exames, mas eu também sabia que eram caros e que eu não teria grana pra isso.

Estive no SUS em Dezembro, consultei com o Clínico Geral onde solicitei encaminhamento ao atendimento especializado, o que nunca se concretizou por diversos motivos. Ignorei essa urgência e segui tocando o barco, fazendo livros, mudando de cidade, pensando nos próximos títulos, etc. Sem perceber comecei a ampliar os textos para ler no computador e uma forte dor nos olhos e na cabeça começaram a acompanhar minhas manhãs. Eram sinais de alerta que eu continuei ignorando.

Quando o zoom no computador estava em 300%, as dores nos olhos, uma mancha embaçada na visão e um humor terrível haviam me dominado recebi ajuda e aconselhamento da companheira e de um amigo editor. Estava insustentável. Meu amigo emprestou a grana para consultar e saí de lá em pleno desespero. R$1.400,00 em exames, mais R$1.300,00 nos óculos. Eu não tinha essa grana e não sabia o que fazer. Falei com algumas pessoas que poderiam me ajudar e uma delas propôs de fazer uma vaquinha na internet. Eu não queria aquilo, seja por orgulho, seja por medo de que daria tudo errado, não queria me expôr. Mas não havia outra alternativa e também havia alguma urgência. Para minha surpresa, muitas pessoas se somaram e fizemos uma Vakinha Linda!

Agora estou finalizando a bateria de exames e terei uma nova consulta em breve. O que eu sei até o momento é que tenho uma escavação profunda no nervo ótico do lado direito e catarata nos dois olhos. Mas quero agradecer cada pessoa que enviou mensagem pra mim, compartilhou os links, mandou aquele axé/oração e quem abriu a gaita e fortaleceu a solidariedade. Super obrigado mesmo, nem sei como agradecer. Sei sim, vou seguir fazendo o que eu escolhi fazer da vida e imprimir mais material grátis!

Com tudo isso acontecendo ao mesmo tempo, cuidar da lojinha na internet, publicar nas redes sociais e produzir livros se tornou quase impossível. Por isso no mês de Maio contei bastante com o material em estoque e fiz pouquíssimas impressões. Mas dar um tempo também é legal, principalmente se for para cuidar um pouco mais saúde. Portanto cuidem-se, contem com as demais pessoas, peça ajuda!

Saúde, livros e anarquia!

Números do mês de Maio:

  • Impressões totais desde Agosto de 2017: 198.178
  • Impressões de Maio de 2019: 2.050
  • Livros impressos: 17
  • Livros doados: 8
  • Zines impressos: 48
  • Zines doados: 26

A Editora Monstro dos Mares precisa da sua ajuda para continuar, contribua com a Rede de Apoio no Catarse e receba materiais impressos em sua casa.

Vídeo da campanha “O mal-estar do dominante”

Confira o vídeo da campanha de financiamento coletivo do livro da Cássia Rodrigues Gonçalves, “O mal-estar do dominante“.

“Quando eu escrevi esse livro eu falei um pouco do mal-estar do dominante justamente para olhar o que o dominante pensa, sente e vive na pele, no corpo que ele habita quando ele fica resistindo em trazendo um olhar de desconforto e resistência pra emancipação das minorias. E aí tem um mal-estar evidente pelo momento político no Brasil, pelo que tem acontecido socialmente, pela ascensão do conservadorismo. […] Tem um estar que precisa ser olhado com uma visão interseccional de que esse dominante não tem um mal-estar universal, mas sim a partir da própria perspectiva e lugar de fala. […] Neste momento específico da história e social, o dominante está se sentindo ameaçado em seu lugar de fala e em seu poder de dominante.”

Cassia

Confira a campanha no Catarse e se puder compartilhe com suas amizades. https://www.catarse.me/omalestardodominante

Agradecimentos Rede Apoio mês de Maio

Mudança eterna

Em Maio conquistamos casa nova. Sim estamos de mudança mais uma vez. Nomadizar é parte da vida, experimente! Mas essa não é a única novidade. Estivemos com materiais presentes na Cryptorave em São Paulo, recebemos a visita de uma das pessoas da Editora Subta onde gravamos uma entrevista em áudio que logo vai pro ar (precisa editar). Recebemos conteúdos originais por e-mail, livros e zines na “caixa postal” e fizemos um excelente intercâmbio de materiais com a Prensa Antifa de Curitiba.

Tem muita coisa acontecendo e queremos agradecer o apoio constante das pessoas que fortalecem a nossa existência e continuidade, pois sem esse apoio financeiro mensal parte de nossa atividade não é possível. São monas, minas e manos que entram com pequenos valores mensais à partir de 5 reais que dão aquela força para dar manutenção nos equipamentos, garantir nosso espaço de produção e realizar envios de materiais sem custos para singularidades, coletivos e bibliotecas comunitárias. Além disso, com contribuições acima de 30 reais é possível receber diversas recompensas. Confira as formas de apoio e recompensas no Catrase (www.catarse.me/monstromensal).

Agradecemos às apoiadoras e apoiadores do mês de Maio de 2019:

  • Victória Abreu Zanuzzo
  • Daniela de Sousa Pritsch
  • Rogério Veiga Rodrigues
  • Gabriela Catunda Peres
  • Paulo Oliveira
  • Claudia Mayer
  • Manu Quadros
  • José Vandério Cirqueira
  • Willian Aust
  • Guapo Magon
  • Colaborações Anônimas

Numerologia do mês de Abril

Presente, passo e futuro

“Minha pedra é ametista / Minha cor, o amarelo / Mas sou sincero / Necessito ir urgente ao dentista”

BOSCO, JOÃO. Bijuterias.


Desde o mês de Setembro de 2017 a Editora Monstro dos Mares vem contando com a ajuda dos astros para conhecer a vida útil de sua única impressora, todo mês a máquina cospe um relatório com o número total de suas impressões, status do cabeçote de impressão e outras características. Esses dados são úteis para além de conhecer o desempenho do equipamento, gerar manutenções e saber como estamos indo.

No mês de Outubro de 2018 começar a contar a quantidade de livros e zines produzidos e também aqueles materiais que são repassados sem custos para singularidades, coletivos e bibliotecas comunitárias. E em Abril de 2019 decidimos começar a consolidar esses números numa página em nosso servidor solar. Até então foram:

  • 196.120 impressões;
  • 9 litros de tinta;
  • 1.611 livros;
  • 2.169 zines.

No recorte do mês de Abril temos os seguintes números:

  • Impressões gerais: 7.673
  • Livros impressos: 175
  • Livros doados: 70
  • Zines impressos: 123
  • Zines doados: 106

Entendemos que utilizar essa numerologia é uma forma de apresentar para nossas amizades da Rede de Apoio e pessoas interessadas em nossa atividade editorial o quanto a Monstro dos Mares se movimenta, como estamos produzindo e ter a dimensão do quanto nosso rolê está empenhado em realizar a divulgação acadêmica e anárquica que nos propomos.

Nosso servidor solar ainda está em testes, mas em breve estará amplamente acessível na rede de comunicação anônima Tor. Você já usa Tor?

Homenagem ao Professor Lúcio Ambrosio Hupalo, downloads gratuitos e agradecimentos à Rede de Apoio no mês de Abril

Nosso amigo, o Professor de História Lúcio Ambrosio Hupalo, de União da Vitória (PR), fez um trabalho super bacana com estudantes de General Carneiro (PR). Juntos, criaram publicações sobre aspectos e considerações sobre a história e a memória da cidade do interior do Paraná, do Colégio CEPAN e da localidade chamada Passo da Galinha.

As publicações tiveram ótima repercussão entre a comunidade escolar e a iniciativa obteve reconhecimento na região. Nelas, o professor e estudantes relatam sobre a experiência de escrever suas memórias, pesquisas com familiares e registros da oralidade do local. Confira no blog do Professor Lúcio.

A Editora Monstro dos Mares voluntariamente realizou a diagramação, registros na biblioteca nacional e criação de capas do material. O professor, com seus próprios recursos, fez a impressão dos dois livros e um zine conosco, ajudou na montagem (vídeo tosco) e distribuiu gratuitamente aos estudantes que participaram do projeto. Várias pessoas se mobilizaram para fazer a revisão, prefácios e divulgação deste trabalho. Estendemos nosso abraço a todas aquelas que se somaram para que esse projeto obtivesse êxito.

Estamos felizes em contribuir com iniciativas como essa, tendo a certeza de que nossa editora surgiu para colaborar neste tipo de projeto, uma vez que se o professor ou a comunidade escolar dependessem do “mercado” para fazer emergir as publicações, provavelmente o sonho ficaria mais distante ou mesmo seria inviabilizado devido aos custos.

No mês de Abril, nossas amizades da Rede de Apoio no Catarse fortaleceram o envio de mais 70 exemplares das publicações para o professor Lúcio e seus estudantes e também enviamos um pacotão de livros e zines para fortalecer a biblioteca da Kasa Invisível em BH.

Com isso, prestamos aqui nossa homenagem ao nosso amigo Lucio Ambrosio Hupalo pela iniciativa e desprendimento em criar esse projeto que valoriza a história, a memória e os afetos do lugar. Também agrademos as amizades da rede de apoio e convidamos as pessoas que tenham interesse em contribuir conosco em ingressar em nossa página no Catarse e conferir as opções de apoios e recompensas, com 5 pila por mês, você já nos ajuda bastantão!

Rede de Apoio:

  • Victória Abreu Zanuzzo
  • Lucas Soares
  • José Vandério Cirqueira
  • Guapo Magon
  • Willian Aust
  • Claudia Mayer
  • Paulo Oliveira
  • Gabriela Catunda Peres
  • Fabio Rocha
  • Lua Clara Tapuya
  • Rogério Veiga Rodrigues
  • Daniela de Souza Pritsch
  • Apoiadoras e apoiadores anônimxs.
Estudantes e Professor Lúcio (à direita) em entrevista na Rádio Kairos de General Carneiro.

Faça o download grátis dos materiais criados pelas estudantes sob orientação e organização do professor Lúcio:

Março de 2019: agenda dos próximos eventos, impressões e colaboração.

No mês de Março a Monstro dos Mares resolveu levantar velas e aproveitar bons ventos para navegar até os diversos eventos que se avizinham nos próximos meses. Estaremos com livros e zines na 1ª Jornada Feminista LAGEDIS na UEPG, nos dias 4 e 5 de Abril, no Prédio do PDE ( Campus Uvaranas- UEPG), No Gods No Masters Fest junto com a Distro Dysca, entre os dias 19 e 21 de Abril em Peruíbe/SP, no 6º Colóquio Mulher e Sociedade, dias 23 e 24 de Abril, no Campus Central da UEPG e também estaremos na Cryptorave com nossas amizades da Editora Subta e Mar1scotr0n Coletivo Anarcotecnológico, nos dias 3 e 4 de Maio em São Paulo/SP

Bhêi! São tantos eventos que tivemos que imprimir bastantão. Com isso, passamos das 35.000 impressões no mês de Março. São três caixas e meia de papel A4. Vamos aos números:

  • Impressões totais desde Agosto de 2017: 188.455
  • Impressões no mês de Março de 2019: 36.593
  • Livros impressos: 365
  • Livros doados: 93
  • Zines impressos: 822
  • Zines doados: 46

Desde o mês de Fevereiro recebemos a presença de uma pessoa para colaborar com as atividades de seleção de textos, diagramação, impressão, montagem e acabamento nos livros e zines da editora. Então agradecemos quem chega pra somar e damos as boas-vindas ao compa Ernesto que vem dedicando uma tarde por semana para colar conosco e fazer a palavra impressa circular mais e mais, chegar em mais pessoas e fortalecer as lutas de minas, monas e manos. É nóis!

Campanha de financiamento coletivo “O mal-estar do dominante”, primeira quinzena: 27%.

Olá compas!

Completamos a segunda semana da campanha de financiamento coletivo do livro “O mal-estar do dominante” (https://www.catarse.me/omalestardodominante) com 27% da meta de arrecadação. Isso dá muita força para seguirmos acreditando no poder transformador da palavra escrita e distribuída de forma impressa. Estamos radiantes com o resultado e queremos que você de alguma forma possa contribuir conosco, com a autora e com grupos, comunidades, movimentos e singularidades que serão contempladas com o sucesso dessa campanha quando ela se efetivar.

Pedimos para que se você puder ajudar com qualquer valor a partir de 10 reais ou indicar essa campanha para pessoas que tenham interesse nessa temática, para conhecer um “ensaio enquanto tese”, ou para minas, manos e monas que realizam pesquisas e discussões sobre as questões de gênero, dominação masculina e suas formas de opressão, para conhecerem o projeto do livro e divulgar para outras pessoas. Para que mais gente possa ter contato com essa proposta, independentemente da possibilidade imediata de apoio e suporte financeiro na campanha (que evidentemente será muito bem-vindo).

Então chegamos nessa primeira quinzena agradecendo os 27%, são 821 reais, sabemos que em termos de mercado editorial brasileiro, nossa meta de 3.000 reais é um valor bem baixo, mas sabemos também que há muito amor, muito senso de colaboração e muita entrega nesse projeto desde a sua criação, quando a autora teve que lidar com a dor e a frustração de não ter o seu ensaio reconhecido pela academia e teve que mudar substancialmente o projeto de sua tese. Mas o ensaio seguiu, a vontade também e muitas pessoas já contribuíram realizando tarefas de revisão, criação da ilustração de capa, diagramação e ainda vem mais a impressão, montagem artesanal e distribuição. Tudo isso sem qualquer valor financeiro envolvido, simplesmente por acreditar na ideia do livro e no poder transformador que a leitura emerge ao mundo.

Em momentos tão difíceis de nossa sociedade, onde o preconceito, o patriarcado, a falta de amor e empatia causam estragos praticamente irreversíveis nas relações entre as pessoas, esse livro traz unidade, senso de cooperação e amor por tudo que acreditamos e por tudo que fazemos para combater as pequenas e grandes opressões cotidianas.

Obrigado por seu apoio e divulgação.

abobrinha e vertov rox.
editores
Editora Monstro dos Mares

https://www.catarse.me/omalestardodominante

Colabore com a campanha de financiamento coletivo do livro “O mal-estar do dominante” de Cássia Rodrigues Gonçalves

Fortaleça!

A Editora Monstro dos Mares, de Ponta Grossa – PR, está com uma nova campanha de financiamento coletivo no ar. Desta vez o objetivo é arrecadar fundos para o lançamento do livro O mal-estar do dominante, de Cássia Rodrigues Gonçalves.

O livro é um ensaio gerado a partir de sua tese de doutorado. O resultado é uma leitura em primeira pessoa e liberada das tradicionais amarras acadêmicas. A força de sua escrita desacomoda conceitos naturalizados pela normatividade e pelo senso-comum.

“Já se perguntou por que os homens, brancos, cis e hétero tem tanta dificuldade em sentir empatia? Por que os dominantes estão resistindo tanto às mudanças sociais? Por que as figuras públicas que são caricaturas do conservadorismo e do status quo estão tendo tanta repercussão? Eu também já. E fiz minha tese de doutorado pensando sobre essas questões. A tese foi reescrita e virou um ensaio que discute tudo isso.”

Càssia

O livro tem 118 páginas, apresentação do Adail Sobral, ilustração da capa de Janaína Wayne Herbstrith, revisão de Giuliana dos Santos Bruni e Claudia Mayer, diagramação e impressão de Vertov Rox., montagem e acabamento por abobrinha. Você pode escolher a edição simples, com papel color plus 180g amarelo Rio de Janeiro na capa e miolo em papel offset branco de 75g ou a edição com papel Kraft 200g e miolo em papel Reciclato 75g.

Sua contribuição a partir de 10 reais é super bem-vinda e a partir de 15 reais você já pode receber recompensas em casa ou enviar de presente para alguém.

Nosso objetivo é arrecadar cerca de 3.000 reais até Junho para que os livros sejam produzidos artesanalmente e entregues aos correios no início do mês de Julho. Com sua ajuda pode ser até mesmo antes :)

Confira a campanha no Catarse e se puder compartilhe com suas amizades. https://www.catarse.me/omalestardodominante

Valeuzão!

[Vídeo] Rolê pela Editora Monstro dos Mares e agradecimentos do mês de Março

Olá compas!

No ano de 2019 nós decidimos criar vídeos apresentando alguns processos que a Editora Monstro dos Mares utiliza para fazer livros desde os primeiros passos. O vídeo de hoje é um rolê mostrando o computador, impressora, guilhotina, grampeador, capas e armazenamento.

No vídeo com um pouco mais de 5 minutos também é apresentado o equipamento conquistado com o apoio da ferramenta solidária de financiamento recorrente e coletivo, o Catarse. As pessoas realizam pequenas contribuições mensais a partir de R$5 e recebem (se quiserem) algumas recompensas por isso.

Neste mês de Março serão enviadas recompensas que trocamos com as as amizades da Imprensa Marginal Editora Anarcopunk e Distro que recebemos em nossa caixa postal.

Conheça a editora por dentro.

Nossos agradecimentos aos apoios de:

  • Lucas Soares
  • Claudia Mayer
  • Willian Aust
  • José Vandério Cirqueira
  • Manu Quadros
  • Paulo Oliveira
  • Daniela de Souza Pritsch
  • Fábio Rocha
  • Eduardo Salazar Miranda da Conceição Mattos
  • Guapo Magon
  • Apoiadoras e apoiadores anônimos

Agradecemos imensamente o apoio e o carinho das pessoas em nossa atividade. Acreditamos que livros contém em suas páginas todos os espectros de experiências capazes de transformar a humanidade.

http://catarse.me/monstromensal

Caixa Postal: intercâmbio de materiais com Imprensa Marginal

Ao encontrar materiais anarquistas em banquinhas em algum festival ou evento, é bem possível que você encontre algumas publicações da Imprensa Marginal. Afinal, o grupo anarcopunk produz livros e zines sobre anarquismo, punk, feminismo, antifascismo e outros temas relacionados às lutas sociais desde 2005. Essa galera bota material em circulação seguindo a prática do faça-você-mesma.

Encontramos com uma das pessoas que toca esse bonde em Porto Alegre em 2015 e recentemente trocamos algumas mensagens sobre os processos de produção que a Imprensa Marginal e a Monstro dos Mares utilizam. Rolou um intercâmbio bacana de informações e publicações. Recebemos uma caixona com exemplares dos títulos do grupo e enviamos um pacote com alguns de nossos livros e zines.

Estamos felizes em trocar materiais com a Imprensa Marginal, uma referência na divulgação de materiais libertários, editora e distro.Valeu! Todos os materiais serão distribuídos gratuitamente entre as pessoas que participam de nossa Rede de Apoio, singularidades, coletivos e movimentos.

Se você ou seu coletivo tiver interesse em intercambiar materiais conosco, entre em contato pelo e-mail editora@monstrodosmares.com.br